Há quem diga que os maiores heróis são anónimos, são aqueles que evitaram que um problema chegasse sequer a ocorrer uma única vez!… (um atentado, uma falha de segurança, um acidente, um erro profissional…)

 

Faz toda a diferença impedir um problema de ocorrer ou, se já ocorreu, resolvê-lo definitivamente, impedindo que se repita – a repetição dum problema pode destruir tudo (a moral, a confiança de terceiros, uma relação comercial…).

Existem formas simples de caracterizar um problema (mesmo que só potencial, ou seja, que não tenha ainda ocorrido), descodificando a teia de causas que o originou ou pode vir a originar, de tal forma que se torna lógico e visível qual o caminho a seguir, qual o obstáculo a remover para que não ocorra ou não volte a ocorrer.

 

Ou seja:

  1. Com a abordagem correcta, é possível evitar a repetição de problemas através da implementação de acções correctivas.
  2. E com a abordagem adequada, é até mesmo possível fazer o “truque” de antecipar e evitar que os problemas cheguem a ocorrer uma primeira vez – acções preventivas.

 

É possível fazê-lo de forma simultaneamente criativa, fundamentada, metódica, simples e eficaz (sem poderes mágicos de adivinhação, mas sendo capaz de prever possíveis problemas e de definir antecipadamente as vacinas adequadas – e, em ultimo caso, as respostas a adoptar, se e quando ocorrerem).*

 


 

O QUE EU FAÇO:

  1. Partilho a metodologia, um racional muito simples de integrar e que rapidamente se converte em plano de acções a implementar (para evitar ocorrências ou recorrências);
  2. Potencio o processo analítico e criativo que faz identificar as causas e definir as acções;
  3. Exerço pressão positiva para a implementação das acções, e, conforme necessário, colaboro na execução.

 

Exemplo real:
Num cliente, numa sessão de trabalho que durou uma tarde, a aplicação duma metodologia de acções preventivas fez anular a decisão impulsiva de comprar um software de gestão bastante caro (dezenas de milhares de Euros), porque se percebeu que não só esta medida não evitaria os problemas receados (descobriu-se que tinham outras causas), como que viria a originar alguns outros, bastante pesados.

 

* Para confirmação por clientes de que é mesmo possível, seguir este link.

Pin It on Pinterest

Share This

Partilhar

Partilhar

Partilhe este conteúdo!

%d bloggers like this: