Vem aí “a nova norma”.
2015 vai trazer uma nova versão da ISO 9001, o que vai invocar impulsos de atualização de SGQs (e muito teasing nesse sentido por parte do mercado).
Contudo, pelo menos em alguns casos, se a organização tiver lá a viver um Monstro*, será mais sensato erradicá-lo primeiro e depois partir para a implementação dos novos requisitos. Não tenham pressa exagerada, diagnostiquem e limpem primeiro a casa, que depois vai haver tempo suficiente para preparar com calma a evolução para a nova norma (que vai ser evolução, não revolução).

 

* Monstro é o Sistema de Gestão da Qualidade que têm implementado, a que a Direção não dá grande importância, a que os colaboradores não aderem porque não vêem benefícios, a que o Diretor da Qualidade só consegue prestar atenção em cima das auditorias, e em que, efetivamente, só se vê papel e trabalho burocrático e nenhumas melhorias…

P.S.: [Os monstros desenvolveram-se porque:
  • Deu-se demasiada liberdade aos consultores para definirem o que tinha que ser implementado;
  • Permitiu-se demasiada autoridade técnica (muitas vezes nada sustentada) aos auditores;
  • Não se criou conhecimento interno para lhes prestar “oposição”;
  • Não se quis o SGQ para que dele resultasse a melhoria de algum aspeto específico da vida da organização mas antes para cumprir desiderato do mainstream empresarial/corporativo (a Certificação formal).]

Pin It on Pinterest

Share This

Partilhar

Partilhar

Partilhe este conteúdo!

%d bloggers like this: