Não sei se é verdade, mas tem circulado pela net e, filosofias baratas à parte, ilustra bem a inversão conceptual (e ética) a que o Marketing não deve chegar.
No caso do jornal, é quase charlatanice… (infelizmente, não é caso raro).  No caso da resposta, é, no mínimo, um apurado sentido de humor.

No jornal:
Somos um restaurante casual no centro da cidade e estamos à procura de músicos para tocarem de graça no nosso restaurante, podendo assim promover a sua música e vender os seus CDs. Este não é um emprego diário, é apenas para eventos especiais que eventualmente se tornarão eventos diários uma vez que a resposta do público seja positiva. Preferimos que toquem Jazz, Rock, e outros ritmos mais leves, de todo o mundo e de várias culturas. Está interessado em promover o seu trabalho? Então comunique connosco o mais rápido possível.Resposta de um candidato:
Sou um músico, à procura de um dono de restaurante que venha a minha casa promover o seu restaurante ao fazer comida de graça para mim e para os meus amigos. Isto não aconteceria diariamente, mas a princípio em eventos especiais, os quais poderão eventualmente crescer e tornar-se em algo grande e diário, se a resposta for positiva. Damos preferência a carnes de primeira e peixes frescos pescados na nossa costa. Você está interessado em promover o seu restaurante? Então comunique comigo urgentemente!

Pin It on Pinterest

Share This

Partilhar

Partilhar

Partilhe este conteúdo!

%d bloggers like this: