Não tem que ser formação convencional. em sala, em grupo, com formador externo ou via empresa de certificação.

Tem que ser: Pensar nas competências e fazê-las evoluir.

A “formação” é só um nome e eu posso chamar “formação” a uma conversa se ela visar o crescimento das competências da pessoa que está à minha frente.

(a propósito da dificuldade e rigidez de implementação dos requisitos da ISO 9001 – e do EQUASS – relativos aos recursos humanos, e, em particular, à formação e competência)

Pin It on Pinterest

Share This

Partilhar

Partilhar

Partilhe este conteúdo!

%d bloggers like this: